Como manter o solo fértil

04.05.2018 | Devocionais

Como manter o solo fértil

Marcos 4:1-20

No texto que acabamos de ler, Jesus mostra que esta parábola é fundamental para o entendimento das outras e também é uma das únicas que Jesus explicou especificamente aos seus discípulos para ajudá-los a entenderem porque Jesus não estava impressionado com a grande multidão que o seguia. Jesus sabia que a maior parte dessas pessoas jamais produziria os frutos de uma vida  transformada.

Nesse contexto temos Jesus como semeador e a palavra como semente sendo semeado nos corações daquela multidão, porém cada uma daquelas pessoas tinham um tipo de solo em seu coração, sendo que nós também somos semeadores da palavra de Deus. Ele fez e continua fazendo o plantio em nossos corações e todos os frutos gerados precisam ser semeados em outros corações. Naquela época Jesus pregava para multidões, hoje somos nós que levamos essa sementes deixada por ele (evangelho de Cristo) ao coração de outras pessoas. o “ Ide e fazei discípulos” no original quer dizer “ide e ensinai”, ou seja, o que ela fazia era ensinar e hoje precisamos dar continuidade a essa ordenança.

Agora veremos os quatro tipo de coração (solo) que Jesus já ensinava naquela época:

 

  • Coração Endurecido

 

Nos versículos 4 e 15, diz que é o coração que resiste a palavra de Deus e permite que satanás (os passáros) leve a semente embora. Todos os que agem de modo descuidado e “abrem o coração” a todo tipo de pessoa e influências correm o risco de se tornar endurecidos ( Pv 4:23 Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.). O coração endurecido deve ser arado antes de receber a semente, experiência que pode ser extremamente dolorosa (Jr 4:3 e Os 10:12)

Você conhece alguém de coração endurecido que a palavra de Deus conseguiu penetrar e a pessoa hoje é uma nova criatura ?

 

  • Coração Superficial

 

Nos versículos 5, 6, 16 e 17 nos dá a referência que um coração superficial é como um solo rochoso com uma camada fina de terra sobre as rochas e que não tem profundidade, sendo que qualquer coisa que seja plantada nele não dura muito tempo. Trata-se de uma representação de um ouvinte emocional que aceita com toda alegria a palavra de Deus, mas não compreende o preço que deve ser pago para ser tornar um cristão genuíno. Esse entusiasmo dura por alguns dias ou semanas ou meses, mas quando as perseguições e situações  difíceis começam a surgir, o entusiasmo esfria e a alegria desaparece.

Em seu processo de conversão, você passou por algum momento assim ?

 

 

  • Coração abarrotado

 

Jesus nos mostra no versículo 7, 18 e 19 que a pessoa que recebe a palavra mas não se arrepende  verdadeiramente nem move os “espinhos” do coração, é considerado uma pessoa que tem vários tipos de sementes competindo em seu coração, tais como as preocupações do mundo, o desejo de riqueza e as ambições. Essa pessoa é tipo aquela que quer andar pelo caminho largo e estreito ao mesmo tempo. (Mt 7:13-14)

 

 

  • Coração frutífero

 

Jesus finaliza nos versículos 8 e 20, dizendo que o coração frutífero é aquele do cristão verdadeiro, pois o fruto de uma vida transformada é evidente da verdadeira salvação.

2Cor 5:17 Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

Nem todos os que crêem verdadeiramente produzem frutos na mesma quantidade, mas em todo  cristão legítimo haverá evidências de fruto espiritual.

Cada um dos três tipos de coração infrutífero é influenciado por um inimigo diferente:

  1. No coração endurecido, o próprio satanás rouba a semente;
  2. No coração superficial, a carne simula sentimentos religiosos;
  3. No coração abarrotado, as coisas do mundo sufocam o crescimento e impedem a produção.

 

Estes são os três inimigos do cristão :O mundo, a carne e o diabo

Efésios 2:1-3 E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,

Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência;

Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.

 

Diante do que Jesus nos ensinou através desta parábola, quais o cuidados que nós cristãos precisamos tomar para manter o nosso solo sempre fértil ?

 

DF

Deixe seu comentário:

Por Donato Farinelli